[Catacumba] Reptilicus

No hype do novo Godzilla feito pelos americanos, esse mês acabei revendo alguns “clássicos” filmes de monstros que tinha a minha disposição, e o último deles foi Reptilicus, produção EUA-Dinamarca de 1961.

Reptilicus 01A trama do filme é simples, como pedia a época: durante uma perfuração no norte da Europa, mineradores encontram congelada o que parece ser uma cauda de uma criatura pré-histórica. Imediatamente contatam seus superiores, que levam o achado para ser estudado por cientistas de Copenhagen, a capital dinamarquesa. De cara descobriram que conforme atingia a temperatura ambiente, a cauda ia lentamente se regenerando e decidiram que auxiliariam no processo para descobrirem que tipo de criatura haviam encontrado.  Claro que daí não sairia nada de bom para aquela cidade.

Reptilicus 3

Não tenho problemas com filmes datados no quesito técnico, mas Reptilicus infelizmente perde bastante carisma pela qualidade do monstro. Ele é uma mistura de dragão com lagarto e se não bastasse o tamanho que atinge, ainda tem uma cuspida ácida ! Só que a movimentação dele é bem estranha e quando está em terra não tem como entender como a ele se desloca, com certeza se ao invés de uma marionete tivesse utilizado a técnica do stop-motion, poderiam ter criado algo interessante nesse quesito. Enfim, fora os detalhes técnicos algumas coisas valem a ser mencionadas na produção:

Reptilicus 2– Sendo uma co-produção entre países culturalmente bem diferentes, o filme teve um diretor para cada audiência, então em 1961 tivemos a versão dinamarquesa dirigida por Paul Bang, e em 1962 a versão inglesa saiu dirigida por Sidney W. Pink. A versão ocidental é bem mais polida que a original, dá uma boa limada nas partes cômicas e no romance que havia entre um militar e a filha do cientista chefe.

– No mesmo ano de lançamento do filme, fizeram uma adaptação em quadrinhos pela Charlton Comics, editora que posteriormente seria comprada pela DC Comics.

Se você curte filmes de monstros gigantes vale uma conferida em Reptilicus lá no Netflix, ou até no youtube se acha a versão completa. É um interessante retrato de uma época onde a ficção científica conversava muito mais com a fantasia, fazendo de qualquer teoria um pretexto para criar uma história fantástica.

Reptilicus
Ano: 1961
Direção: Paul Bang / Sidney W. Pink
Elenco: Carl Ottosen, Ann Smyrner, Mimi Heinrich
Duração: 81 minutos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s