Heroic Age – monstros espaciais + deuses gregos ?

Heroic Age

Esse veio pra minha tela com tudo pra me desagradar: design de personagens e de robôs pouco atrativos, trilha sonora nada empolgante, e uma plot que parecia lembrar Tropas Estelares. Só que sem perceber já tinha visto quase metade de Heroic Age, apegado por sua história que mistura mitologia grega á um futuro onde seres humanos usam robôs gigantes para enfrentar insetos espaciais assassinos e outras raças humanóides mais avançadas.

heroic-ageA saga não começa com os humanos, mas com a raça chamada por todos de “Tribo de Ouro”. Com seu imenso poder e capacidade de criar planetas, esses seres comandaram o universo por gerações, até que  sem motivo o abandonaram. O vácuo de liderança deixado por eles foi ocupado pela Tribo de Prata, seres humanóides que se consideraram os novos senhores do universo e passaram a impor suas regras à todas as civilizações que consideraram inferiores. Dentre esses grupos estava a Tribo de Bronze, composta de uma raça alienigena de insetos; e a Tribo de Ferro, a humanidade, inferiorizados por serem criaturas que não conseguiam singrar o espaço sem ajuda tecnologica. Essas facções eram ligadas entre si pela Tribo Heróica, imensos guerreiros que um dia causaram o caos na galáxia e agora deveriam obedecer as ordens de tribos inferiores. Cada herói possuiria um avatar (chamado de Nodos) e uma missão específica dentro de cada tribo, e diz-se que a conclusão desses “trabalhos” deixaria claro o verdadeiro motivo pelo qual a Tribo de Ouro abandonou a galáxia.

Em posse de um desses heróis, Age, e comandados pela princesa Dhianeila (uma telepata quase tão poderosa quanto membros da Tribo de Prata) um pequeno de grupo viaja a bordo da  Argonaut  a fim de cumprir  12 trabalhos a qual fora incumbida, trazendo assim uma nova ordem ao universo.

algnote

Esse anime de 2007 passou despercebido por muita gente, mas conta uma história que prende do início ao fim se o espectador ignorar algumas das falhas do primeiro episódio. Nele Dhianeilla (ou Djanira) encontra Age, um garoto criado pelas feras do planeta Oron que esconde no seu olho esquerdo um artefato que lhe dá o controle do mais poderoso dos “heróis” de antigamente, Bellcross. É o velho clichê de princesinha encontrando na plebe aquele que se tornaria um grande…herói ? Tal fato é percebido pelo protetor oficial da garota, Iolaus Oz Mehelin, mas o que poderia desembocar pra um anime que misturaria guerra á um triângulo amoroso, se mostra algo bem mais épico.

heroic1lgCom poucos capítulos percebemos o tamanho da “treta” em que a humanidade se envolve, além de ser perseguida pela Tribo de Prata e pela Tribo de Bronze, todos vivem com o perigo constante dos Nodos saírem de controle e causarem uma nova destruição em massa em todo o universo. Para piorar, a Terra (assim como a nossa) não possui lideres políticos exatamente concisos e algumas de suas decisões causam prejuízos incalculáveis como destruição de armadas inteiras e até de planetas ! E no meio disso está a Argonaut, quase que sozinha em sua missão, dependendo totalmente das decisões tomadas por Dhianeilla.

Umas das pequenas surpresas da animação é perceber que ela NÃO É exatamente de mechas (afinal, foi por isso que comecei a assistir), já que os Nodos são monstros gigantescos que cumprem muito bem o papel de “máquinas de guerra” mais mortais do universo, sendo cada batalha entre eles um show à parte. Até existem mobile suits no programa, mas são moscas se comparados aos verdadeiros protagonistas de Heroic Age.

Heroic Age
Direção: Toshimasa Suzuki
Duração: 26 episódios
Estúdio: XEBEC
Ano: 2007
Nota: 7

Anúncios

4 Respostas para “Heroic Age – monstros espaciais + deuses gregos ?

  1. Nossa cara, achei o design de personagem MUITO FEIO, mas os mechs são legais,,, o foda são essas animações em CGI de naves e mechs em algumas cenas, isso mata a maioria dos animes atuais pra mim. Não me empolguei nem pra ver o primeiro ep. sorry =P

    • Mas tu leu o texto ou concluiu q não vale a pena assistir só pela abertura ? XD

      Brincadeiras à parte, lembrei de uma fase do Cable q tinha os desenhos horríveis mas uma história muito interessante, acabei concluindo tal saga por causa do roteiro. E esse anime foi no mesmo esquema, pela “direção de arte” eu não teria passado do episódio 1, mas uma trama foi chamando a outra e quando vi já estava quase no fim da série

  2. Talvez seja ruim para os padrões japoneses de animação mas é melhor se comparado a muito desenho por ai. O texto ou o roteiro convence e vale a pena ver toda a serie apesar de alguns clichês.

  3. foi um melhores desenhos que ja vi não pelo design mas sim pela historia. Hoje em dia todos animes tem historias muito genericas pocos se destacam. pontos fortes e historia cativante e um bom enredo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s