Basquash !

Um anime de robôs patrocinado por uma famosa empresa de tênis. Como assim ???


Basquete é o esporte mais popular do planeta Earthdash, porém há muito tempo o esporte não é mais praticado por meros humanos e sim por maquinas chamadas Big Foot Player, mechas feitas a partir da carcaça de carros, bem semelhantes a um monster truck com pernas e braços no lugar daquelas rodas gigantes. Dan JD é um jovem que odeia o BFB (Big Foot Basketball) devido a um acidente que aleijou sua irmã Coco, porem após uma serie de investidas terroristas contra o esporte ele descobre que a melhor forma de ser ouvido é se tornar o melhor do BFB, assim conseguindo grana para pagar o tratamento de Coco na Lua. Além disso, ele estava com um débito milionário devido aos estragos que causou… As habilidades extraordinárias de Dan e seus amigos acabaram por popularizar mais ainda o BFB nas ruas, criando um basketball de robôs mais Freestyle que eles nomearam como Basquash.

Semelhante a outros animes (e filmes) esportivos, aqui o mal a ser vencido é o adversário na quadra, alguma limitação física ou psicológica do protagonista.

E lá vem os japoneses mais uma vez me surpreendendo com um conceito bizarro pra nossos padrões ocidentais, mas dessa vez eles não são os únicos culpados. Muito do anime  Basquash! veio da cabeça do francês Thomas Romain, grande fã de animes e co-diretor/character designer da ótima série Oban Star Racers, que passou aqui no Brasil via Jetix e depois TV Globo. Somados a isso temos a bagagem ainda maior de Shoji Kawamori, criador do mega-hit Macross, que em Basquash assume a direção e também o design dos robôs da série.

Para quem já está um pouco habituado a estética francesa em animação ou quadrinhos, não se surpreende com a palheta de cores utilizada no anime. Tudo é muito brilhante e vistoso em Basquash, a cidade de Rolling Town acaba sendo um personagem a parte e não é difícil ficar prestando atenção em quão detalhada é a metrópole, tanto suas edificações como habitantes são únicos. Fora isso vemos no anime uma ótima mescla de animação tradicional e computação gráfica, o que antigamente era bizarro agora combina “quase” perfeitamente. Não tenho documentado qual anime fez isso primeiro, mas não é difícil lhes dar sugestões de mesclas que não deram certo nesse quesito.
Outro show a parte são os Big Foot Players. De longe uma das mais originais idéias pra mechas que vi nos últimos 10 anos, e pra grande surpresa não são voltados pra fins bélicos. Afinal, robôs gigantes são quase sempre sinônimos de Invasão Alienígena ou Tokyo destruída.



Curiosidade: No Japão o anime foi carro chefe de uma campanha da Nike do modelo iD (2009) que teve alguns vídeos bem legais. Quem tiver coragem acesse o site http://nikeid.nike.com/nikeid/index.jsp e acesse o ante-penúltimo ícone, e cliquem no NIKEid X Basquash 


PS: bom, esse é a última postagem que estava armazenada no finado Nerdeando, de agora em diante só reviews ineditos aqui no SMR!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s